Entrevista com Letícia Colin da novela ”Novo Mundo”

Novo Mundo

‘Novo Mundo’, nova novela do canal internacional da Globo é uma aventura romântica ambientada no Brasil do início do século XIX. Há quase 200 anos, uma travessia grandiosa pelo oceano Atlântico trouxe para o Brasil a arquiduquesa Leopoldina (Letícia Colin) para se tornar esposa de Dom Pedro (Caio Castro). Na mesma viagem, Anna (Isabelle Drummond), uma professora de português que acompanha Leopoldina, e o ator Joaquim (Chay Suede) se apaixonam. Juntos, eles terão que lutar contra muitos obstáculos para viver esse amor, enquanto acompanham a luta do Brasil para se tornar uma nação independente.

A novela é escrita por Thereza Falcão e Alessandro Marson, com direção artística de Vinícius Coimbra. Confira aqui a nossa entrevista com a atriz Letícia Colin.

Novo Mundo

Como foi o processo de preparação para o seu novo personagem?

F oi complexa, já que estamos tratando de personagens que são na maioria históricos. Primeiro fizemos uma escavação historiográfica mesmo ,imersa em   livros, biografias, registros. Depois começamos a desenvolver as habilidades específicas de cada um deles. A Leopoldina, no meu caso, é uma princesa que aprendeu a lutar e a atirar. Falava várias línguas, além do alemão, que era a sua língua materna. Também tive que aprender caligrafia e a maneira como eram escritos diários e cartas, além do piano, que foi para mim outro grande desafio. Depois tivemos um momento que foi mesmo de ensaios, entre quatro paredes, com os diretores, atores e a nossa preparadora Ana Kfouri. Enfim, são muitas ferramentas. ‘Novo Mundo’ é uma novela complexa, que só é possível ser executada com muito preparo e coragem. É uma verdadeira odisseia construir um personagem que tem sotaque, um corpo diferente, que carrega um figurino que pesa sete quilos, além de uma coroa na cabeça. A Leopoldina é uma figura idolatrada no Brasil, que foi determinante na Independência do país. Me sinto honrada e agradeço muito poder fazer esse personagem.

Novo Mundo

Como é a chegada de Leopoldina e o seu relacionamento com Dom Pedro?

A Leopoldina faz a história começar a girar. Portugal precisava de uma aliança política com alguém de um reino poderoso. A Áustria-Hungria, era um dos mais influentes da Europa e ela acaba sendo a sorteada. Na Europa, já circulava o boato de que o Dom Pedro era um galã, um príncipe diferente dos outros! Leopoldina começa a história com uma mistura de pânico e otimismo, pois não tem ideia do que é o Brasil, esse lugar tropical e exótico mas espera que essa nova vida dê certo.

E o que o público pode esperar da Leopoldina?

Eu quis fazer uma Leopoldina humana. Ela foi uma pessoa que sofreu muito mas também foi feliz. Ela se reinventou. Saiu da Áustria a caminho do Brasil e se apaixonou por esse lugar. Amou os brasileiros e lutou por eles. A Leopoldina foi uma mulher notável, que teve uma vida muito curta, morreu aos 29 anos.   Ela é mãe da nossa independência e da nossa liberdade. Veio de uma formação monárquica e absolutista, que defendia os reis mas mesmo assim compreendeu que o Brasil estava pronto para caminhar com as próprias pernas.  Eu amo a Leopoldina e o que eu conheço dela, através de suas cartas

e filmes sobre a sua vida. Ela me emociona, me comove. Então eu quis fazer uma homenagem do que ela representa. Também coloquei muito do meu humor e emprestei para ela um encantamento que eu acho que eu tenho da vida. Acho que nós temos isso em comum. Ela passa por muitos momentos difíceis. O seu relacionamento com Dom Pedro foi muito turbulento. Foi traída, passou por humilhações, mas se manteve leal, fiel à corte, cuidando dos filhos e representando o seu papel de Imperatriz. Todo o amor que eu sinto por ela eu tento passar para o público, pois acredito que ela foi uma figura maravilhosa.

Novo Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>