Tapet

Pra ver se cola: Papel de Parede

Adesivos e papel de parede são ótimas opções para deixar o ambiente moderno sem muito trabalho

Por Carol Contri

Papel de parede e adesivos. Essas são as novas opções para quem quer dar uma nova cara na casa sem gastar muito tempo e sem muita sujeira. Para a decoração de ambientes, eles são sem dúvida as melhores opções, em poucas horas e sem aquele aspecto rústico de texturas na parede, o lugar escolhido ficará com uma cara nova e com aspecto muito superior a paredes pintadas com tintas comuns.

Muito utilizados nos anos 50 e 60 o papel de parede surgiu na China, produzidos com o papel de arroz. Nos séculos XVI e XVII a Europa passa ter mais contato com a China e o Papel de Parede passa a ser utilizado pelos europeus para, inicialmente, decorar parte das paredes em substituição as telas e tapeçarias. É nesta época que ele passa a ser utilizado como border decorativo, contornando portas e janelas.

Existem diversos tipos e modelos de papéis de parede decorativos, lisos, listrados, xadrez, florais, adamascados, imitação de textura, palha, pedra, uma infinidade de opções.

Existem vários tipos e padrões de papéis, os naturais, que são constituídos de fibras naturais ou tecidos geralmente deixam mais evidenciadas as emendas. Os vinílicos, constituídos de material sintético, fáceis de limpar, praticamente lavável e não deixam marcas evidentes nas emendas e os de celulose, que são os de papel de verdade. São menos resistentes e desbotam mais com exposição à luz, mas são mais baratos.

Para quem quer mudar o ambiente, mas não quer gastar muito, a dica é colocar a mão na massa. Não há muito segredo, é preciso apenas cuidado, paciência e atenção. Para facilitar, existem algumas tabelas padrões para se calcular quantos rolos serão necessários para revestir um ambiente. No entanto, a melhor coisa é tirar as medidas e consultar um vendedor.

Na hora de escolher o papel de parede é importante ficar atento aos outros elementos de decoração do ambiente escolhido, é importante combinar o papel de parede com outros elementos da decoração, cortinas, móveis e estofados. A cor e a estampa dependem do conjunto.

A dica da arquiteta é que o papel de parede pode ser aplicado em todas as paredes quando a estampa é mais suave e neutra em cores, já quando a estampa é forte deve-se eleger uma parede com emolduramentos em espelho, madeira ou móveis. Porém é possível utilizar estampas fortes em duas ou mais paredes se o conjunto é de arrojo e ousadia, lembrando que é muito mais difícil combiná-lo desse modo, com os móveis e outros elementos da decoração.

Para evitar ambientes carregados é bom escolher cores suaves, estampas discretas e alongadas (que não aparecem em blocos). Uma parede estampada e as demais com o papel “composè” da mesma linha. Independente da escolha, o mais importante é que o papel de parede tenha a “sua cara”, para deixar o ambiente personalizado e único.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>