Livia (Grazi Massafera)

Por Marisa Abel

Grazi Massafera engata um novo trabalho na rede Globo, atualmente na novela “O outro lado do Paraíso”de Walcir Carrasco, brilha ainda mais nas telinhas e promete esquentar os termômetros com mais uma personagem de destaque da dramaturgia brasileira.

Grazi Massafera

Parece que foi ontem que aquele sorriso encantador apareceu no Big Brother e conquistou o coração do público brasileiro. Seu jeito meigo, seu carisma natural e sua beleza foram ingredientes que fizeram a estrela, Miss Massafera, brilhar ainda mais forte. Aquele 10 de janeiro de 2015 marcou para sempre a vida da jovem, que ao sair do programa iniciou seu trabalho como atriz.

E para começar bem ela de cara foi direto para uma novela escrita pelo querido Manoel Carlos, “Páginas da Vida”, na qual interpretou Thelminha. Depois protagonizou “Negócio da China” e “Flor do Caribe”, além de participar de diversas outras tramas tais como “Desejo proibido”, “Tempos modernos”, “Aquele beijo” além de diversos programas de TV.

Embora tenha tido bastante destaque na mídia brasileira seu grande momento como atriz veio em 2015, quase dez anos depois de seu início nas artes cênicas, e foi representando a modelo que caiu no mundo das drogas, Larissa Ramos de “Verdades Secretas” que a musa teve todo seu potencial de atriz evidenciado o que lhe garantiu a indicação ao Emmy Internacioanl como melhor atriz, premiação que aconteceu aqui em New York.

Grazi coleciona prêmios, dentre eles estão: “Melhores do Ano”, “Prêmio Contigo”, “ Troféu Imprensa”, “Prêmio Extra de Televisão”, “Troféu APCA” e muitos outros.

O Outro Lado do Paraíso

No cinema a atriz participou de “Didi, o caçador de tesouros”, fez a dublagem da Cordélia em “O mar não está pra peixe”e também fez parte do elenco de “Billi Pig”. Já no teatro ela deu vida à Maria Madalena, no tradicional espetáculo “Paixão de Cristo de Nova Jerusalém”, escrita por Plínio Pacheco e que desde 1968 é um dos maiores espetáculos abertos do Brasil.

A beleza estonteante da atriz lhe garantiu diversos contratos com empresas de beleza, além de desfiles de moda pelo Brasil e mundo, a bela foi uma das convidadas especiais da grife Dolce & Gabanna a participar da semana de moda de Milão!!!!

Sempre muito bem vestida e super elogiada, a eternal Miss Paraná fez uma evolução no visual desde que apareceu nas telinhas brasileiras, primeiramente apresentou um estilo menina-mulher, depois passou a valorizar suas curvas e adotou um estilo mais “maduro”, e nas festas de gala está sempre elegantíssima com um toque sutil de sensualidade e com tanto glamour e carisma não tem como não se render aos encantos desta atriz que tive o prazer de conhecer em São Paulo.

O Outro Lado do Paraíso

Pessoalmente Grazi é super corted, nada espalhafatosa e muito educada. Uma beldade que merece todo carinho, sucesso e muitas conquistas. Aprendemos com ela que é possível conquistar nossos sonhos se tivermos determinação para enfrentar todas as barreiras e críticas, e se a fama chegar, assim como chegou para ela, manter a humildade é essencial para permanecer no topo. Confira agora uma entrevista com a musa que fala sobre seu novo trabalho e se delicie ainda mais com os encantos desta estrela.

Quem é a Lívia?

A Lívia é filha da Sohpia (Marieta Severo), irmã de Gael (Sérgio Guizé) e de Estela (Juliana Caldas). Eles vivem em Palmas, em Tocantins. Ela é sem lei, praticamente selvagem, transgressora. Acho que ela é tudo aquilo que a mãe não queria que ela fosse. Ela é um ser bonito, a mãe queria que ela fosse assim, mas vem com os valores todos trocados. Se bem que a família tem os valores trocados. As cordialidades praticamente não existem, ou existem da forma que eles acreditam que sejam. Eu falei um pouquinho da família porque diz muito daquilo que a Lívia é. Ciumenta, selvagem, sem lei, mimada (risos). Ela é filha da grande vilã da novela, não tem como ela ser uma pessoa com grande sanidade.

O Outro Lado do Paraíso

O que é que essa personagem tem de mais desafiador?

O desafio de fazer a Lívia são todos. Ela é mais pesada do que eu, ela é muito mais desaforada, muito mais debochada. É muito diferente de mim. É uma personagem bem diferente. Ela queria ser mocinha, mas não consegue. Ela queria ter boas atitudes, mas não consegue. Acho que ela tem um vazio muito grande, sente a falta do pai, tem uma mãe muito opressora, e tudo isso resulta nas atitudes dela. Vive numa cidade em que são eles que mandam. Então ela não tem lei, faz o que ela quer, não tem hierarquia – a não ser a própria mãe –, de resto não existe. O Gael é praticamente um delinquente. São pessoas amorosas do jeito delas, têm um jeito muito específico de amar e estranho para quem não entende. Para a gente também, estudando e vendo, é muito estranho o jeito que eles se relacionam.

Há a questão da maternidade, que é um sonho dela, mas algo que ela não vai conseguir concretizar. Como é a relação dela com esse sonho de ser mãe?

Tudo o que ela quer, ela consegue. E nesse caso, por uma fatalidade do destino, ela não consegue ser mãe. E aí mora o grande problema, ela encontra esse buraco que é não conseguir gerar uma criança. E como ela consegue tudo o que quer, vai dar o jeito dela. Assim, vai sofrer as consequências por isso.

O Outro Lado do Paraíso

O que é que o público pode esperar de ‘O Outro Lado do Paraíso?

Tomara que tudo o que ele queira ver (risos). Personagens instigantes, muitas histórias, acontecimentos rápidos, imagens belíssimas, uma fotografia deslumbrante, atores empenhadíssimos.. É uma novela que eu leio o capítulo e já quero saber o que é que vem depois. O Walcyr Carrasco tem muito isso. Então, eu espero que seja um sucesso e que o público goste muito.

A novela marca o retorno dessa parceria entre o Walcyr e o Maurinho desde ‘Verdades Secretas’. Como está sendo trabalhar novamente com eles depois de um sucesso tão grande como ‘Verdades Secretas’?

É um voltar para casa. Essa parceria que se está reiniciando depois de ‘Verdades Secretas’. E um personagem também cheio de desafios para mim, muito difícil. Mas me deixa segura trabalhar com pessoas que eu confio, que eu gosto, admiro, tenho gratidão. Para mim é um retorno muito feliz.

Que lembranças você tem da sua cidade?

Lá tudo é bom. Só o dinheiro é que era curto, o que não era tão bom (risos). Pegar mexerica no pé, pegar qualquer tipo de fruta à vontade, pular o muro da casa do vizinho, ficar na casa da avó comendo pão francês, assistir a ‘Domingão do Faustão’, assistir à novela. Hoje em dia, o que eu faço, mas não assisto a quase nada. Saudades de morar perto da família, de atravessar a rua e encontrar alguém. Fica a nostalgia.

O Outro Lado do Paraiso

Como correram as gravações no estado de Tocantins, você já conhecia? Como foi trabalhar lá?

Quente, achei muito quente. Acho que isso foi um sentimento unânime. Mas achei importantíssimo a gente ir até lá para poder entender um pouco essa aridez, entender as pessoas que moram lá. Palmas é uma cidade muito nova. Fomos muito bem recebidos e eu acho que tem o pôr do sol mais bonito que eu já vi, é lindo o entardecer, é uma beleza.

A Lívia vive esse amor de idas e vindas com o Renato (Rafael Cardoso). Como é que você enxerga essa relação da personagem com o Renato?

O Renato a instiga. Acho que a Lívia não sabe amar no real sentido da palavra, do sentimento em si. Ela está sempre buscando algo que não encontra, em relacionamento e em tudo. E o Renato simboliza o novo, o forasteiro. Ele não é de Palmas e tem um quê de selvagem, que vem de fora. Ela se encanta por isso e é daquelas mulheres que ama demais, mas não no sentido do amor, no sentido da posse. Ela é ciumenta demais, assim como Gael. Acho que eles são muito manipulados pela mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>