capa iza isabela lima 201807 destaque

Iza: Ela veio pra ficar!

Vencedora do Women’s Music Event Awards 2017, a cantora Iza é sucesso nacional e vem conquistando cada vez mais público fora do Brasil. Aqui nos Estados Unidos ela já possui muitos fãs e sua visibilidade está em alta.

Por Marisa Abel

A carioca Iza (Isabela Lima) já é bem conhecida no mercado musical brasileiro, a música “Pesadão” toca em todas as rádios e está nas paradas de sucesso. Destaque pop no Brasil, ela também está ganhando muitos fãs nos EUA e é promessa de uma das vozes de 2018. A musa pop nasceu e foi criada em uma família humilde do bairro de Olaria, no subúrbio carioca. Seu ingresso no meio musical se deu através de um coral da igreja, ainda na infância. Aos 14 anos começou a fazer shows pequenos pela região, mas como esse não era seu foco, ela ingressou no mercado de comunicação formando-se em Publicidade e Propaganda.

capa iza isabela lima 201807 (3)

Após trabalhar alguns anos na área, Iza viu que seu dom era mesmo a música, foi quando decidiu que seguiria de fato a carreira artística. Recentemente ela foi convidada para regravar o jingle “Hino Número 1” ao lado de Daniela Mercury. A música, da marca de cervejas Brahma, marcou o ano de 1994, em que o Brasil foi tetracampeão da Copa do Mundo. Com seu primeiro álbum “Dona de Mim” lançado no mercado, Iza agora também poderá ser vista como apresentadora do “Música Boa Ao Vivo”, programa do canal Multishow.

Conversamos com a bela, com exclusividade, para esta edição da Alô Você Magazine. Confira nosso bate-papo na entrevista a seguir.

Alô Você Magazine: Você usa a sua voz para fazer o empoderamento feminino e também das mulheres negras. Quais foram os retornos que você teve o prazer de ouvir das pessoas através de suas atitudes?

Iza: É muito bacana ser inspiração para outras mulheres. Eu lembro a menina que fui quando era mais nova e sei como é importante me ver nos lugares, me sentir representada, ter uma mulher forte me dizendo todos os dias que eu posso e “quem sabe sou eu”. Por isso, me sinto lisonjeada de estar nessa posição. É muito bom saber que o meu ponto de vista sobre as coisas é uma questão atual, que precisa ser falada, que também está na cabeça das outras pessoas e que elas se conectam com isso. Acho que a gente só tem noção do papel que exercemos na vida das pessoas quando elas nos retornam as vivências delas com a música, as experiências que tiveram lendo uma entrevista nossa, o que elas sentiram quando nos viram na TV. Tudo isso, a gente só sabe mesmo quando te devolvem essas informações. E tem sido especial demais saber que muitas mulheres, incríveis, me têm como representante.

capa iza isabela lima 201807 (5)

A.V.M.: Você foi criada em um ambiente religioso, o que essa base te proporcionou para a mulher que é hoje?

Iza: Muita coisa. A música sempre foi minha paixão e a Igreja foi o lugar que me abriu portas pra cantar.

A.V.M.: Infelizmente, em pleno século XXI ainda somos testemunhas de racismo e “diminuição” da importância da Mulher. Como você se sente?

Iza: É muito ruim saber que ainda sofremos com isso. Incomoda demais. Mas ao mesmo tempo, me sinto cada vez mais forte para falar sobre isso, cantar sobre isso e para representar tantas mulheres, negras que se sentem diminuídas. Acho que se tem conquistado muito em prol da mulher, mas ainda falta muito a se conquistar. Não somente em prol da mulher, mas principalmente da mulher negra. Acredito que a gente ainda é, sim, a parcela da população que mais sofre com homicídios, com preconceito, com racismo e o machismo. Então, o que eu quero cada vez mais é conseguir oportunidade para que todas essas mulheres tenham lugar de protagonismo também.

capa iza isabela lima 201807 (4)

A.V.M.: Sua carreira tem caminhado para o sucesso. Como você analisa o seu começo, onde está e aonde quer chegar?

Iza: Eu fico muito feliz em ver meu trabalho gerando frutos e espero que seja só o começo. Viver de música é uma das minhas maiores realizações. Eu faço o que mais amo, à minha maneira, sempre tentando dar o melhor pro público, sem me preocupar aonde isso vai me levar. Onde tiver que ir, eu irei.

A.V.M.: Qual critério você usa para escolher as letras das músicas que canta?

Iza: Acredito que a música é a minha forma de me expressar sobre determinado assunto. É a nossa imagem. Então eu canto o que acredito, o que me emociona, a minha verdade. Isso é o primeiro passo para escolher um repertório.

A.V.M.: A música brasileira é muito rica, porém aquele caráter político e de protesto que vivemos nas décadas anteriores não foram tão fortes nos últimos anos. Em sua opinião, na música, de forma geral, o que você gostaria de cantar que sente não ter mais mercado?

Iza: Acho que mercado tem para tudo que seja a verdade do artista.

capa iza isabela lima 201807 (1)

A.V.M.: A massa canta o que o artista dita ou, na sua opinião, o artista canta o que a massa quer ouvir?

Iza: O artista canta o que é verdadeiro pra ele. Assim que deve ser.

A.V.M.: Qual sua música favorita?

Iza: Ahhh muito difícil escolher uma música. Assim como é muito difícil escolher um artista também.

A.V.M.: Você é uma mulher de características marcantes, linda e com carisma que tem cativado muitos fãs, você acredita que tudo isso, além do seu talento artístico, tenha feito você se destacar ainda mais no mercado que é supercompetitivo?

Iza: Acho que tudo tem a ver, tudo se conecta. A forma como eu me visto reflete meu humor, meu estilo, meu jeito de pensar sobre as coisas. A maneira como me relaciono com as pessoas também. Tudo isso faz parte de um conjunto com a música. Não dá pra pensar separado.

A.V.M.: Se hoje você pudesse ter o poder de mudar algo no mercado musical, o que seria?

Iza: Não saberia te responder essa nesse momento da minha vida. Estou vivendo tantas coisas legais dentro desse mercado…

capa iza isabela lima 201807 (2)

A.V.M.: O que podemos esperar de novidade para 2018?

Iza: Acho que com o “Dona de Mim”  as pessoas vão poder me conhecer mais ainda, ele mostra realmente quem eu sou. Existem várias vozes, várias emoções e ritmos diferentes no meu primeiro trabalho, mas todos eles conversam entre si e me definem bem. Com esse álbum acredito que as pessoas vão poder conhecer mais de mim.

A.V.M.: Alguma previsão de fazer show nos EUA em breve?

Iza: Quem sabe…

A.V.M.: No seu dia a dia, quais manias ou costumes que tem que não abre mão de jeito nenhum independente da agenda lotada?

Iza: Eu gosto muito de viajar, amo me desconectar do mundo às vezes. E mesmo com a agenda corrida eu dou um jeito de desligar um pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>