nutricao 201810

Alimentação e exercícios ainda são os melhores caminhos

Não é de hoje que se ouve falar que os exercícios físicos aliados à dieta balanceada são os ingredientes necessários para quem deseja ter uma vida saudável, mas como isso funciona na prática?

Antes de se pensar nos treinos, é preciso estar atento à alimentação para que a pessoa evite desgastes e sofrimentos desnecessários. Em termos de alimentação, principalmente no inverno, quando a vontade de consumir guloseimas aumenta, o ideal é que a pessoa também não perca de vista o equilíbrio e o foco nos exercícios.

Não há necessidade de abdicar de tudo. No entanto, a ingestão desses itens tem de ser realizada em pequenas quantidades, em dias e horários definidos, associada à prática de atividades físicas e ao consumo de alimentos saudáveis, sem exageros.

E mesmo que no frio o nosso apetite aumente, ela afirma ser possível consumir alimentos saudáveis e com baixas calorias. Conheça alguns deles:

• Sopas: desde que não sejam usados temperos prontos, pois possuem grande quantidade de sódio e gorduras saturadas.

• Frutas: melão, morango e caju são frutas típicas do inverno e fontes de vitamina C.

• Chás: são antioxidantes e cardioprotetores, tanto os de sachet quanto os de folhas in natura. A ressalva fica somente sobre o excesso no consumo de chás pretos devido ao alto teor de cafeína.

• Como conciliar os alimentos aos exercícios?

Os treinos de 30 minutos a 1 hora requerem uma ingestão de proteínas e carboidratos entre 40 minutos ou 1 hora antes dos exercícios. Entre as opções, você pode consumir, por exemplo: frutas e cereais, como pão ou bolacha integrais, aveia, granola e grupo de raízes (como batata-doce e mandioca).

• Entre os treinos

Se a atividade for realizada em até 1 hora, não é preciso se alimentar neste intervalo, somente a ingestão de água será o suficiente. Agora, se ultrapassar esse tempo, Ana recomenda que a pessoa tome água de coco ou ingira alguma tipo de carboidrato, como damasco ou ameixa.

Como o corpo acaba sentindo um déficit energético após o treino, também é preciso comer adequadamente para repor as energias. Nesses casos, a dica é combinar uma proteína de rápida digestão com um carboidrato (peito de frango, peixe, atum, queijo cottage ou ricota, acompanhados de pão integral), somados a vitaminas (por exemplo: iogurte desnatado batido com uma fruta) e minerais antioxidantes (como sementes, vegetais e frutas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>