Hip-hop dancer jumping

Dança e Longevidade

Por Sabrina de Souza*

 Já parou pra pensar que colocar o corpo para bailar é uma ótima pedida para uma vida mais longa?

Já é comprovado que quem dança é mais feliz e quem é feliz vive mais e com uma qualidade de vida excelente. A dança é uma das artes mais antigas. Quem dança define a dança como parte de sua vida.

Além disso, é uma atividade física bem completa. Quem a pratica exercita a memorização (que é uma das principais queixas quando começamos a ficar mais maduros). Um estudo realizado por cientistas do Centro Alemão para Doenças Neurodegenerativas de Magdeburgo e publicado no periódico Frontiers in Human Neuroscience, mostrou que dançar pode ajudar a reverter sinais de envelhecimento no cérebro. A atividade também pode contribuir no tratamento e prevenção de Alzheimer.

Dançar levanta a autoestima, ajudando também no combate de uma das principais doenças da humanidade, a depressão. Dançar aproxima as pessoas, afinal, com o passar do tempo vamos ficando cada vez mais sozinhos, podemos sofrer com a síndrome do ninho vazio, por exemplo, quando os filhos vão embora de casa e com a pratica da dança é possível formar um novo circulo de amizades, onde teremos novos assuntos e novos amigos.

Para a estética ela também é forte aliada, pois tonifica a musculatura. Quando entramos nos 30 anos, naturalmente e gradativamente vamos perdendo massa muscular, a dança, por ser uma atividade física, ajuda e muito na recuperação e manutenção da massa muscular. A dança é a atividade física mais democrática que tem, pode-se iniciar com qualquer idade, ambos os sexos e raças.

Na dúvida de que modalidade escolher? O melhor ritmo é aquele que você se sente melhor! Existem inúmeros ritmos de dança: ballet, jazz, dança de salão, dança do ventre, dança flamenco, dança contemporânea, hip hop… O ideal é conhecer cada ritmo e ver em qual seu corpo e mente se adequam melhor. Agora não perca mais tempo, faça dança, seja feliz, viva mais e desfrute de todos os benefícios.

*Sabrina de Souza é bailarina, professora e especialista em dança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>