compulsao compras bem estar 202005

Saúde: Aprenda a controlar a compulsão por compras

Por Cacau Morais*

Emoções, o que elas tem a ver com a compulsão?

Assim como nos casos de consumo de drogas, a compulsão por compras pode ser desencadeada em momentos em que a pessoa passa por desequilíbrios emocionais ou dificuldade de lidar com suas emoções. Por isso, aprender a perceber seus sentimentos e a nomeá-los corretamente pode fazer toda a diferença para diminuir a compulsão. Por exemplo: “estou triste porque meu marido não me entende”, “estou com raiva porque tive problemas no trabalho”, “estou frustrado porque não tive tempo para mim esse fim de semana”, e etc. Perceba que se você está triste porque seu marido não te entende, o que você precisa fazer é buscar uma solução para que ele te entenda, e não comprar uma blusa nova, porque uma blusa nova não vai fazer seu marido te entender melhor. Comprar algo até pode aliviar esse sentimento na hora, mas esse alívio é apenas momentâneo e depois você se sentirá ainda pior, pois o sentimento anterior voltará adicionado ao sentimento de culpa por ter comprado sem necessidade e você ainda pode ter contraído um problema financeiro caso gaste mais do que suas condições.

Estratégias fundamentais:
Conheça seus gastos mensais;
Estabeleça metas e objetivos claros a curto, médio e longo prazo para sua vida, e cumpra-os;
Estabeleça uma lista de critérios com coisas que eu preciso e coisas que eu gostaria;
Depois estabeleça uma ordem de prioridades das coisas que você necessita e das que você gostaria e aguarde o momento oportuno para adquirir as coisas que você gostaria seguindo, primeiramente, a lista de necessidades;
Deixe os cartões de crédito em casa e leve somente o dinheiro necessário para comprar o que precisa;
Faça lista de compras e compre somente o que está listado;
Não caia na tentação de ir olhar vitrines; só faça isso nos horários em que as lojas estiverem fechadas;
Aumente as atividades que te dão prazer;
Crie uma rotina de exercícios físicos, isso aumenta a serotonina, o hormônio do prazer.

Para evitar cair na tentação de comprar compulsivamente é importante se perguntar antes de comprar qualquer coisa:

• Isso é uma prioridade neste momento?
• Isso é essencial, necessário para minha vida agora?
• Tenho algo similar a isso, ou quanto disso eu já possuo que justificaria eu comprar este?
• Será que estou buscando um alívio para algum sentimento como o tédio, tristeza, raiva ou frustração?
• Será que estou buscando o prazer de comprar para substituir outros prazeres que não estou encontrando na minha vida neste momento?

É importante esclarecer, que dependendo da gravidade da compulsão, é necessário acompanhamento psicoterapêutico e até psiquiátrico medicamentoso, já que em quadros mais graves a pessoa não consegue manter um controle adequado sobre a compulsão. Então, se você se identifica como uma pessoa compulsiva por compras, experimente colocar em prática essas dicas e estratégias e caso perceba que não está conseguindo dominar a compulsão, busque ajuda profissional o mais rápido possível.

Cacau Morais
Psicóloga Clínica
psi.cacaumorais@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>