Relaxing woman listening to music on phone while man reading boo

Dopamine Dressing

A tendência é apostar em roupas que nos fazem felizes

Durante a pandemia e os dias de quarentena muitas coisas mudaram, e uma delas foi a nossa relação com a maneira em como nos vestíamos. Optamos pelo conforto, certo? Chinelos, pantufas, roupas soltinhas, pijamas, afinal: roupa de ficar em casa. Mas a percepção sobre isso conforme chegamos em 2021, onde a tendência passa ser o “dopamine dressing” ou em tradução literal, curativo de dopamina.

E como ele funciona? Nas nossas escolhas por roupas que nos fazem felizes e nos trazem alguma lembrança. É o mindfulness da moda! Inclusive, um estudo publicado em 2012 que descobriu que quando os participantes do experimento escolheram usar roupas que tivesse algum significado para eles, sua percepção de confiança aumentou.

Cool positive young girl in red youth checkered dress in vintage

O estudo, publicado pelo Journal of Experimental Social Psychology, determinou que as roupas podem ter um impacto direto no processo psicológico. Afinal, quando nos sentimos bem com o que vestimos, nos tornamos mais confiantes. Você já deve, inclusive, ter experimentado essa sensação quando vai para algum evento social e está se sentindo bem arrumado, diferente de quando veste algo que não gosta.

Outro estudo de 2015 da California State University, Northridge e Columbia University descobriu que as roupas que usamos podem ter um impacto direto em como pensamos. O estudo de cinco experimentos diferentes determinou que vestir-se de uma certa maneira pode influenciar a maneira como tomamos decisões.

Então, o que exatamente é o dopamine dressing? É usar as roupas que fazem você se sentir bem. E também vale para os dias em que você ficará em casa.

Fotos: AlonesDj; LIGHTFIELD STUDIOS – Adobe Stock.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>